O número de mulheres motociclistas no Amazonas aumentou 117,7% em 10 anos. Os dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) mostram que o estado tinha, em 2020, 42.310 mulheres habilitadas. Em 2011, o número era pouco mais de 15 mil.
Há 10 anos, as mulheres representavam 11% do total de motociclistas no estado, e em 2020, passaram a 15%. Com isso, a proporção de homens habilitados diminuiu. Se em 2011, eles representavam cerca de 89% do total, os novos dados mostram que, agora, eles são pouco mais de 84%.
Em relação à Região Norte, também houve um aumento. Em 2011, elas somavam 307.937 mil motociclistas e a participação no cenário nacional era de 7,7%. Em 2020, o número mais que dobrou: atualmente existem 674.654 mulheres motociclistas na região Norte, o que representa 8,6% da participação em todo o país.
Em todo o país, existem atualmente 7,8 milhões de mulheres pilotando Motos. Em 2011, o número era de 4 milhões.
Para o presidente da Abraciclo, Marcos fermanian, o aumento do número de mulheres habilitadas pode estar relacionado ao uso da Motocicleta como a principal fonte de renda das famílias brasileiras.
“Hoje vemos um número crescente de mulheres que têm nas Motocicletas sua fonte de renda, especialmente no cenário atual, em que os serviços de delivery passaram a ter grande papel social o que, consequentemente, deu às Motocicletas mais protagonismo nas ruas e avenidas”, explicou.

FONTE: G1 – Amazonas – AM
DATA: 08/03/2021

PortuguêsEnglishEspañol